Textículo (*) s. m., texto ridículo; texto pequeno. (* não existe no dicionário)
17.2.10

Que se olha para o calendário e logo um sorriso se solta na face e dai o post da manhã com a tartaruga.

 

Precisamente à um ano, estava eu a meio do live board de 3 dias, sob o sol abrasador de Queensland. «Em Cairns tive a tortura de partilhar o upper deck do barco, três dias sob um sol abrasador, com uma norueguesa em bikini cuja sequência genética foi copiada da Anna Kournikova, quiçá até no talento para o ténis. Na água, apanhei o susto duma vida quando me cruzei com um dentuças de pontas brancas e nunca a expressão "um olho no burro e outro no cigano" me fez tanto sentido, mas afinal até era um bicho porreiro. Longe!»

 

 

Foi o dia é que conheci a tartaruga Mike, este, bem mais simpático que o dentuças do dia anterior.

 

 

link do post texticulos, às 16:00  | comentar

9.10.09

A Austrália paira no imaginário das pessoas com um território maravilhoso aqui e ali polvilhado por bicharada malvada, mas como tem para aí o dobro do tamanho da Europa e pouco mais do dobro da população portuguesa, há espaço para todos.

Aquilo é sapos, crocodilos e serpentes, tubarões, alforrecas e alguns peixes, ornitorrincos, dingos, etc. Pensava eu que o encontro com um tubarão de pontas brancas tinha sido o meu encontro mais perigoso em Cairns. Até ler isto Spider eats snake; Spider eats bird; A PAIR of rabid rabbits has been caught killing a series of snakes. É tudo bicharada levada da breca naquelas bandas.

 

 

Sobra, o bebedolas dorminhoco koala, que ao que parece não faz mal a ninguém. Bem!?! Ao digerirem as folhas de eucalipto ocorre um processo de fermentação que por sua vez produz álcool e não é pouco usual vê-los desencalitrarem-se com algum estrondo, levantando-se meio estremunhados. E já se está a ver, o animal acorda mal-humorado, com dores nas costas e com um grão na asa, só tem tendência a ser fonte de problemas. :)

 

 

link do post texticulos, às 12:21  (4) | comentar

1.10.09

As quimeras são animais bizarros, do mundo aquático usualmente, com protuberâncias inesperadas em sítios imprevistos.

 

Há duas semanas descobriram uma nova espécie de tubarão fantasma no Oceano Pacífico que se enquadra na definição anterior. O orgão sexual do macho desta nova espécie surge-lhe da "testa".

 

 

Novidade!?! Não susposto ser assim, o macho andar sempre com o sexo na cabeça! :)

 

 

link do post texticulos, às 13:43  | comentar

26.8.09

Os japoneses adoram peixe fresco e quanto mais fresco melhor. Os barcos de pesca japoneses ao longo das últimas décadas procuraram cada vez mais longe o peixe que vai escasseando na costa e como tal a população começou a queixar-se da frescura do peixe, os armadores tentaram resolver o problema congelando o peixe logo após a captura e ainda que mais barato o peixe congelado não era fresco no paladar, então as companhias de pesca começaram a construir tanques e redes oceânicas para "criar" o peixe.

 

O fino palato japonês não se rendeu a esta inovação, o cativeiro tornava o peixe mortiço, vivo mas sem "animo" e isso foi resolvido com a introdução de pequenos tubarões dentro das redes, criando assim animação entre os peixes, de novo postos à prova nas suas capacidades de sobrevivência, alguns acabam comidos pelos tubarões e a maioria acaba fresquinha presa entre um par de pauzinhos na antecâmara da degustação nipónica.

Nada como um bom desafio para aquecer o sangue e a alma e devolver a vida à existência.

 

link do post texticulos, às 15:48  | comentar

21.7.09

A natureza tal como é, dependência, cooperação e recursos.

 

Um enorme momento de televisão sob a batuta de David Attenborough.

 

 

Só faltou o Homo Lusitanus munido dum fogareiro.

 

 

link do post texticulos, às 16:13  | comentar