Textículo (*) s. m., texto ridículo; texto pequeno. (* não existe no dicionário)
13.5.09

Foram acrescentados dois links à lista de sites notíciosos, o sueco The Local e o finlândes Helsingin Sanomat, ambos em inglês para que se possa entender melhor estes países,  com os quais mantenho afinidades.

 

Da Suécia fico a saber que se pode jogar golfe à meia-noite em Björklidens GK, num dos 100 dias em que o sol não se pôe, que Estocolmo é a capital europeia de violências várias tendo até direito ao seu próprio ridículo "(...)those accused of rape ought to have to ‘prove consent", isto se conseguirem legislar o desejo e a sedução, o que não seria uma má ideia, passando a haver mais suecas nuas no youtube! Já os consigo vislumbrar de preservativo numa mão e "declaração amigável" na outra. :)

 

Na vizinha Finlândia também têm um problema de consentimento, detenho-me apenas nesta notícia porque a prosa é de levar às lágrimas de tanto rir. "Private citizens eager to take the law into their own hands over Helsinki’s escalating rabbit problem. Since last autumn, 2,000 rabbits have been culled legally in the Finnish capital. Helsinki’s rabbit wild situation has reached the point where the little furry creatures are now being hunted by any means necessary(...)". Um western muito ao gosto finlândes!

 

 

link do post texticulos, às 13:03  | comentar

22.4.09

Bem no centro de Sydney fica este paraíso, o Pool Club, que é a cereja no topo do bolo de vários espaços, bares e restaurantes.

 

 

E agora que o sol desponta!

 

Que bom que era! Saudade!!

 

 

link do post texticulos, às 14:06  (2) | comentar

25.2.09

Cheguei a Melbourne no agora conhecido Black Saturday, senti-lhes o temor e conheci uma família que quase tudo perdeu, sobrou a roupa, as fotos de familia e meia duzia de tarecos, fogos que ainda ardem e nos próximos dias com o aumento da temperatura puderão piorar. Reencontrei mais do que um amigo, um cúmplice e a sua nova família, amigos e realidade. E está bem entregue!

 

Em Cairns tive a tortura de partilhar o upper deck do barco, três dias sob um sol abrasador, com uma norueguesa em bikini cuja sequência genética foi copiada da Anna Kournikova, quiçá até no talento para o ténis. Na água, apanhei o susto duma vida quando me cruzei com um dentuças de pontas brancas e nunca a expressão "um olho no burro e outro no cigano" me fez tanto sentido, mas afinal até era um bicho porreiro. Longe!

 

Por fim Sydney, reecontrei o meu mais brilhante pequeno gafanhoto a quem ensinei o wax in... wax off... das minhas "artes" na Cidade do Cabo à uns anos atrás. Foi divertido e quem sabe se abra alguma oportunidade laboral. A visita à Opera House é também um momento que não esquecerei, a beleza e o significado do edíficio e a sua envolvente são um fascínio.

link do post texticulos, às 11:30  (4) | comentar