Textículo (*) s. m., texto ridículo; texto pequeno. (* não existe no dicionário)
18.12.09

Não apenas porque se trata dum expoente da nossa música.

 

Apenas porque nos arrendores Melbourne vai trinar uma guitarra.

 

 

E assim soa a alma portuguesa.

 

 

link do post texticulos, às 09:00  | comentar

30.11.09

Não sou alquista da língua, mas também acho que esta deve evoluir.

 

Algumas mudanças hão de doer mais que outras.

 

 

Doi só de olhar.

 

 

link do post texticulos, às 14:00  (1) | comentar

27.10.09

"Não tenho sentimento nenhum politico ou social. Tenho, porém, num sentido, um alto sentimento patriotico. Minha patria é a lingua portuguesa. Nada me pesaria que invadissem ou tomassem Portugal, desde que não me incommodassem pessoalmente, Mas odeio, com odio verdadeiro, com o unico odio que sinto, não quem escreve mal portuguez, não quem não sabe syntaxe, não quem escreve em orthographia simplificada, mas a pagina mal escripta, como pessoa própria, a syntaxe errada, como gente em que se bata, a orthographia sem ípsilon, como escarro directo que me enoja independentemente de quem o cuspisse.",  Fernando Pessoa dixit.

 

Segundo o mapa das línguas europeias, existe ali um quadrado para assumirmos territorialmente a língua.

 

 

É só uma brincadeira.

 

 

link do post texticulos, às 11:52  | comentar

4.9.09

O seu legado para música portuguesa é incontornável.

 

Viveu, lutou e morreu na simplicidade e no seu idealisno e deixou-nos uma obra riquíssima.

 

 

"Venham mais cinco, duma assentada que eu pago já
Do branco ou tinto, se o velho estica eu fico por cá
Se tem má pinta, dá-lhe um apito e põe-no a andar
De espada à cinta, já crê que é rei d’aquém e além-mar"

 

 

link do post texticulos, às 09:01  (1) | comentar

3.9.09

Já aqui escrevi sobre David Leite, que em terras do Tio Sam promove a nossa gastronomia. Escreveu à umas semanas no Chicago Tribune o artigo "Portuguese piri-piri sauce perfect for grilled foods".

 

Às páginas tantas escreve "(...)On their voyages down the west coast of Africa and around the Cape of Good Hope, Portuguese sailors distributed pepper seeds at trading posts and strongholds, including two of Portugal's future colonies, Angola and Mozambique." E veio-me à memória quando andei por aquelas paragens, do spicy portuguese grilled chicken do Nando's e o picante que me tentavam impingir sempre que tinham oportunidade.

 

Agora já estou mais animado.

 

 

link do post texticulos, às 13:12  | comentar