Textículo (*) s. m., texto ridículo; texto pequeno. (* não existe no dicionário)
29.12.09

Cá vai um post bolita vermelha para apimentar a líbido da maltinha.

 

"We’re America’s only new luxury erotic magazine; a modern reimagining of the classic men’s magazines of yesteryear. We celebrate a return to the origins of the pulp title; offering edgy opinion, arousing interviews and fiery fiction blended with unparalleled pictorials illustrating the real beauty of real women. The editorial philosophy of Jacques is simple; to provide an alternative to the vapid men’s magazines of today. We speak directly to an audience that’s currently not catered for – smart, educated and discerning. We speak with our readers, not at them..."

 

 

"Elize come um gelado" é um video cremoso, uma ração de erotismo minimalista. :-) jacquesmag.com

 

link do post texticulos, às 12:00  (2) | comentar

14.9.09

Um tipo acorda sem vontade, chega ao trabalho ensonado, cansado e mal-disposto e nem de propósito as tarefas à sua frente são do mais intediante que se pode encontrar.

 

Depois um tipo ouve esta música, Call on me.

 

E de súbito começa a acordar, animado pela batida, a memória doutras décadas, doutras segundas-feiras muito mais agradáveis. E é só... :)

 

 

link do post texticulos, às 11:49  (2) | comentar

9.7.09

Por vezes tenho momentos de pudicícia, raros e umas fotos que me foram enviadas encetaram uma discussão eivada de momentos de alta intelectualidade. No fim-de-semana passado ocorreu um festival dedicado à miudagem organizado pelo canal Panda [é um canal temático educativo, com programação exclusivamente dedicada aos mais pequenos dos quatro aos catorze anos], posso até estar a ser injusto com estas Winxs, mas se era para ensinar aos putos sobre as coisas da vida da próxima que seja no Elefante Branco, lá sempre há álcool. De fonte segura sei que um miúdo ficou muito triste pela Bloom não ter o cabelo laranja como na TV, os pais esses, sabem-na de tanguinha azul.

 


 

Claro que a meio da conversa veio a culpabilização das novelas juvenis e dos filmes, da crescente erotização das pop stars infantis e demais bonecadas, iniciadoras precoces da vida sexual nos petizes, deixando a família invariávelmente de fora destas pouca-vergonhas. Eu como devo ser índio enxertado em corno de cabra, costumo comentar que depois do primeiro dia de escola perguntaram-me "Gostas da professora? E dos colegas? E a escola é bonita?", hoje acho imensa piada que aos meninos no infantário perguntem "Já tens namorada?"; "Só uma?"; "O que é que fazes com a menina!" ou "Não tens namorada... Então tens de arranjar uma!". E o mesmo se aplica às meninas. É a sociedade...

 

-O menino quer o DVD do Noddy ou do Bob Construtor? - pergunta a mãe.

-Isso é tudo abixanagem, quero a "Mindy does Vegas".

-Tenha tento na língua. Mindy? Mas quem é a Mindy?

-É uma senhora que para pagar as dívidas de jogo do amante se prostitui em Las Vegas e acaba o filme deitada com três moçambicanos num motel. - diz a filha mais nova. - Compras o jogo também, mãezinha?

 

 

link do post texticulos, às 12:05  (7) | comentar