Textículo (*) s. m., texto ridículo; texto pequeno. (* não existe no dicionário)
19.8.09

Nem sempre os filmes têem um final feliz e o protagonista ao invés de fazer de herói e ficar com a rapariga, acaba por morrer. Por exemplo o Will Smith já morreu duas vezes na tela, só não são três porque uma delas foi temporária, o Harrison Ford também conta com duas, apenas porque como Indiana Jones era "imortal". O George Clooney só não conta com seis porque afinal sobreviveu numa delas tal como o Robert Downey Junior por se ter matado numa alucinação,  já o Denzel Washington soma apenas seis porque fazer de fantasma ou de anjo aqui não conta.

 

A jogar noutra liga Dustin Hoffman bateu a bota nove vezes, uma delas nas mandíbulas dum crocodilo reanimado, Al Pacino também, tal como o Jack Nicholson, este com tendência para mortes horrivelmente violentas. O Brad Pitt faz parte deste grupo apenas porque num dos filmes voltou à vida como cartoon e no Fight Club nunca existiu, já o Johnny Depp, que não faz as coisas por menos, morreu nove vezes e meia porque volta à vida na sequela.

 

O Bruce Willis dá o último fôlego em onze filmes, em duas ocasiões às mãos da ex-mulher. Imbatível nesta lista está Robert DeNiro com 14 extrema unções. Que post sangrento.

link do post texticulos, às 12:24  (2) | comentar

2.3.09

Ainda não vi o filme, dizem-me que "o estranho caso de Benjamin Button" não é mau.

 

 

Para já mostra uma enorme coragem como actor em abraçar este projecto, quase um Hamlet dos tempos modernos ao encarar a sua finitude.

 

Para os cépticos da possibilidade de criação ou emoção digital, a tecnologia e o conhecimento usados neste filme foram apenas mais um passo.

link do post texticulos, às 10:45  | comentar