Textículo (*) s. m., texto ridículo; texto pequeno. (* não existe no dicionário)
15.12.09

Passeando pelos quartos e corredores do Palácio da Pena no Domingo passado, dei por mim a admirar o detalhe e o cuidado aplicado à decoração não apenas das paredes mas em particular dos tectos.

 

 

Este Ícaro está pintado num tecto do Chateau Thal na Bélgica, com outros excelentes exemplos no video linkado.

 

Hoje o tecto parece, apenas, existir para prender a iluminação.

 

 

link do post texticulos, às 14:00  | comentar

14.12.09

A revolução como arquitectura.

 

A arquitectura como boa disposição.

 

 

E a boa disposição como revolução.

 

 

link do post texticulos, às 14:00  | comentar

7.9.09

O magnetismo atrai os corpos que dançam o bailado dos ânimos de polos opostos.

 

 

Da personagem Borat já tinhamos ficado com a ideia que a rapaziada do Kazaquistão era torcida mas da Tira de Mobius fazer uma biblioteca é outro nível.

 

 

É a beleza do resultado de formulas aborrecidas.

 

 

link do post texticulos, às 13:08  (1) | comentar

20.7.09

 

Estas três figuras representam a Sorte, a Prosperidade e a Longevidade e na verdade são um edíficio.

 

Um hotel.

 

Se estiverem com ideias de visitar Hebei na China, não percam a oportunidade de se alojarem lá, mas cuidado com o quarto que reservam!

 

 

link do post texticulos, às 12:23  | comentar

3.7.09

Se um determinado ex-ministro olhar para as pontas dos dedos poderá admirar os mesmos tectos que o designer, arquitecto e blogger britanico Shaun Usher do deputy-dog admira.

 

Quarta-feira passada postou-os, visitem, porque tem fotos simplesmente espectaculares desses tectos e entre eles o do Mosteiro dos Jerónimos.

 

 

Destaco também o tecto da igreja Temppeliaukio em Helsiquia, um belissimo templo escavado num rochedo que por fora parece isso mesmo, um rochedo. Visitei-o há uns anos atrás e adorei e este destaque deve-se também ao facto do meu afilhado finlandês estar a chegar para visitar o padrinho. :)

 

 

 

link do post texticulos, às 11:59  | comentar