Textículo (*) s. m., texto ridículo; texto pequeno. (* não existe no dicionário)
29.1.10

Então é assim; Será que a Justine Henin, sem raking mas com muito ténis vence a Serena Williams, mantendo a tradição de a americana apenas vencer em Melbourne em anos ímpares. ou a Serena dá um correctivo na belga por a ter abandonado a dominar o circuito; E será que o Andy Murray vai mostrar ao Roger Federer, que lá porque o Nadal não está presente para defender o título, que terá a tarefa mais facilitada, ou o Federer vai mostrar a 'arte de bem volear em todo court'.

 

مصر‎  يلله (iála masr) Vamos Egipto!

 

Parabéns à Michelle Larcher de Brito, que completa hoje 17 anos.

 

 

link do post texticulos, às 14:00  (2) | comentar

26.1.10

Com maior ou menor surpresa, alguns(as) cabeças-de-série foram caindo na primeira semana. É normal, uns tropeções e o início de época explicam o resto. Tem havido muitos bons jogos, e no quadro feminino prevê-se, deseja-se uma final "à antiga" entre Justine e Serena, já no quadro masculino a história é outra. O jogo entre Murray e Nadal estava em vias de se tornar num épico, interrompido pelo fogo de artíficio dos festejos do Australia Day, foi talvez o prenúncio de algo. O espanhol cujo talento aliado à disponibilidade física,se tornou num tenista quase imbatível, foi impedido de continuar em competição pela malvada e persistente lesão no joelho, que por não ser a primeira vez, não augura nada de bom. Infelizmente!

 

 

Não desdenhado os outros tenistas, uma final entre Federer e Nadal é sempre outra coisa, por mais que já os tenhamos visto, cada embate entre eles é mais uma frase escrita na história, ora porque o suiço venceu a sua Némesis, ora porque o espanhol desmistificou a origem divino-tenística do Federer, tal como escrevi aqui à um ano na derrota de Federer na Rod Laver Arena: «Dar-te-ei um talento incrível com o qual irás pairar onde outros tropeçarão, perfumarás de elegância os terrenos que outros suarão de labor. Mas cobrar-te-ei na forma dum rival contra o qual a tua destreza será insuficiente, contra o qual terás de arquitectar habilidades, conquanto a tua ambição o permita».

 

Espero que recupere, porque tal como já disse que depois de ver o Federer ganhar, a coisa que mais gosto, é vê-lo perder frente ao Nadal. Vamos tio!

 

 

link do post texticulos, às 16:00  (1) | comentar

21.1.10

"After a first round scare, where he was pushed to four sets and aided by a nervy Igor Andreev, it seemed that Roger Federer had yet to reach anywhere near his best at Australian Open 2010. That all changed on Thursday night, as the Swiss maestro’s game clicked in easing past an unfortunate Victor Hanescu on Rod Laver Arena.

 

 

Federer was at his sublime best during the 6-2 6-3 6-2 win, displaying a full array of strokes to dismantle a potentially dangerous opponent. The Romanian was hardly disgraced, conceding only eight more unforced errors than Federer. It was just one of those nights for the No.1 seed, who effortlessly conjured 52 winners seemingly at will.

 

Hanescu battled gamely, trying a number of tactics to counter the genius of Federer, but each time it seemed the champion found a new method of compounding the Romanian’s misery. An inch-perfect backhand lob evaded the 198cm giant, not the easiest of tasks. Later, a cheeky crosscourt flick to beat Hanescu at the net drew a smile from Federer, who knew that even for him, things couldn’t get much better. Sadly for his opponent, they did."

 

 

link do post texticulos, às 12:00  | comentar

18.1.10

Já saltitam bolas junto das margens do Yarra e começou a quinzena de noites curtas.

 

Recordei o passeio por Melbourne à quase um ano. Acabadinho de chegar à Flinders Station, procurei um ATM para verificar se o cartão de crédito funcionava naquelas paragens(paranóia minha após as perípecias de Estocolmo) para depois procurar uma loja de telemóveis e comprar um cartão de telemóvel local, de seguida rumar ao Flinders Park, onde tirei esta foto. Primeiro objectivo atingido! Depois foi andar, andar e andar pelas ruas desta cidade fantástica. Das muitas recordações que me ficaram marcadas na memória, destaco a dor de pés de tanto andar e o almoço no Villa Romana, na Lygon St(aconselho o Creme Brulee, divino!). Haveria ainda muito para contar, mas hoje não tenho tempo. :)

 

 

Desculpem lá o barulho, vizinhos! Tiveram de ouvir a Maria Sharapova a berrar pela noite dentro.

 

 

link do post texticulos, às 14:00  (2) | comentar

11.1.10

A meninas belgas estão de volta e cuidado com elas.

 

 

Depois da emocionante final de Brisbane Kim Clijsters "depositou" o prémio no hospital Brisbane’s Royal Children’s Hospital. Esta menina sempre gozou de boa fama na Austrália e assim vai continuar, concerteza.

 

Em Doha, Davidenko manteve a invencíbilidade frente a Nadal em finais.

 

 

 

 

link do post texticulos, às 14:00  | comentar