Textículo (*) s. m., texto ridículo; texto pequeno. (* não existe no dicionário)
21.9.09

"Some scientists claim that hydrogen, because it is so plentiful, is the basic building block of the universe. I dispute that. I say that there is more stupidity than hydrogen, and that is the basic building block of the universe." - Frank Zappa

 

A estupidez é prolífica e grassa pouco por todo o lado

 

 

 

E copiada e multiplicada pela televisão e rádio.

 

 

link do post texticulos, às 12:04  | comentar

17.9.09

Para chamar à atenção do público os publicitários recorrem a todos os estratagemas, três deles são infalíveis, uma mulher nua, uma criança ou um cavalo. Muitos propagandistas rezam pelo dia em que possam juntar estes três elementos nos poucos segundos dum anúncio.

 

Quanto tudo o resto falha recorre-se ao humor.

 

Deixo-vos o link dum site cheio de anúncios engraçados que concerteza os divertirá. Divirtam-se sff...

 

 

link do post texticulos, às 12:04  | comentar

1.9.09

Não vou explicar como cheguei a este video, ninguém ia acreditar mesmo.

 

 

Finalmente o complemento que faltava àquela série cheia de artolas.

 

Por pouco não era melhor que o original.

 

 

link do post texticulos, às 12:18  (5) | comentar

9.7.09

Por vezes tenho momentos de pudicícia, raros e umas fotos que me foram enviadas encetaram uma discussão eivada de momentos de alta intelectualidade. No fim-de-semana passado ocorreu um festival dedicado à miudagem organizado pelo canal Panda [é um canal temático educativo, com programação exclusivamente dedicada aos mais pequenos dos quatro aos catorze anos], posso até estar a ser injusto com estas Winxs, mas se era para ensinar aos putos sobre as coisas da vida da próxima que seja no Elefante Branco, lá sempre há álcool. De fonte segura sei que um miúdo ficou muito triste pela Bloom não ter o cabelo laranja como na TV, os pais esses, sabem-na de tanguinha azul.

 


 

Claro que a meio da conversa veio a culpabilização das novelas juvenis e dos filmes, da crescente erotização das pop stars infantis e demais bonecadas, iniciadoras precoces da vida sexual nos petizes, deixando a família invariávelmente de fora destas pouca-vergonhas. Eu como devo ser índio enxertado em corno de cabra, costumo comentar que depois do primeiro dia de escola perguntaram-me "Gostas da professora? E dos colegas? E a escola é bonita?", hoje acho imensa piada que aos meninos no infantário perguntem "Já tens namorada?"; "Só uma?"; "O que é que fazes com a menina!" ou "Não tens namorada... Então tens de arranjar uma!". E o mesmo se aplica às meninas. É a sociedade...

 

-O menino quer o DVD do Noddy ou do Bob Construtor? - pergunta a mãe.

-Isso é tudo abixanagem, quero a "Mindy does Vegas".

-Tenha tento na língua. Mindy? Mas quem é a Mindy?

-É uma senhora que para pagar as dívidas de jogo do amante se prostitui em Las Vegas e acaba o filme deitada com três moçambicanos num motel. - diz a filha mais nova. - Compras o jogo também, mãezinha?

 

 

link do post texticulos, às 12:05  (7) | comentar

26.6.09

Uma sala! Qualquer sala! Todas as salas!

 

 

Um ícone dos anos setenta! E das décadas que se seguiram!

 

Paz à sua alma! O sorriso perdurá nas nossas memórias!

 

 

link do post texticulos, às 13:23  | comentar