Textículo (*) s. m., texto ridículo; texto pequeno. (* não existe no dicionário)
15.9.09

Quando uma mãe volta ao circuito após dois anos de ausência, casada e com uma miúda de dezoito meses ao colo e ganha o torneio.



Quando uma jogadora ameaça uma juíza-de-linha de "...enfiar-lhe o c#%#*<| da bola pela p$&# da garganta abaixo!", sendo-lhe marcada uma violação do código de conduta, acelerando-lhe a ida para o balneario.

Quando o torneio masculino é ganho por um tipo com 20 anos, a finalista vencida conta 19 primaveras e aos quartos-de-final chega uma miúda de 17. Parabéns a todos e obrigado por duas semanas mal dormidas.

 

 

link do post texticulos, às 13:16  | comentar

14.9.09

No ponto antes de fechar o encontro das meias-finais do US open, Roger Federer faz esta maldade ao Novak Djokovic.

 

Desde o primeiro set que o Novak pedia ajuda divina, uma inspiração que o salvasse da derrota. Tentou de todas as maneiras e nada parecia ser um antídoto eficaz.

 

 

Não havia nada a fazer.

 

 

link do post texticulos, às 13:26  (1) | comentar

9.9.09

Todos os jogadores tem os seus pormenores ao servir, por exemplo Jon Isner faz passar a bola entre as pernas, Rafael Nadal puxa a cueca, Federer ajeita o cabelo, são apenas três exemplos.

 

No circuito são sobejamente conhecidas as brincadeiras e imitações de Djokovic de outros jogadores mas desta vez meteu-se com a pessoa errada, foi bonito ver o McEnroe bater "400 vezes" a bola antes de servir, tal como o sérvio faz e de caminho ainda mostrar a arte de volear em toda a raquete.

 

 

À poucos dias confidenciava Djokovic que teve o "azar" que pertencer à mesma geração de Nadal e Federer. O que diriam os jogadores da altura de McEnroe, Connors e Borg, e os de Lendl, Edberg e Becker e os de Courier, Agassi e Sampras. Menos conversa sff...

 

 

link do post texticulos, às 13:26  (4) | comentar

6.7.09

Antes de entrar no court central estes dois devem ter-se cruzado com o espírito de Helenio Herrera, criador da cínica estratégia defensiva. E assim o embate foi um longo bocejo coberto de ases e respostas inconvenientes no serviço do adversário interrompido por um ocasional voley.

 

 

Houve tempo para um momento Nadal, daqueles que destroi a confiança de qualquer um, no tie break do segundo set, a perder por 6-2 o Federer anula a desvantagem com três winners e um ás, em futebolês é estar a perder por 4-0 e nos últimos cinco minutos empatar o jogo com três remates fora da área e um pénalti nos descontos. Ainda assim o Roddick mostrou uma resiliência que só se mostrou suicida da única vez em que tremeu.

 

 

E com esta vitória, a 15ª em torneios do Grand Slam, cimenta o seu nome junto dos melhores que alguma vez volearam a raquete, como Borg, Sampras e Laver entre outros, elevando a barreira para uma altura até hoje nunca atingida. Parabéns!

 

 

link do post texticulos, às 09:09  | comentar

22.6.09

 

 

De pôr a gravata e entrar no All England Lawn Tennis and Croquet Club, sentado no sofá ou na cadeira, seguindo pela televisão ou pelo SlamTracker. Vai começar o torneio de Wimbledon.

 

Vencer aqui é uma garantia de imortalidade da memória. Se o Nadal repetir a façanha desfaz de uma vez por todas a imagem de vencedor no pó de tijolo e chato-de-cacete na relva, se for o Federer fá-lo-á pular o recorde de Pistol Pete Sampras e cimentar nos média o estatuto de cabra tenista e no caso de ser o Andy Murray aplacará a soberba inglesa transformando-os em pudins, confirmando assim este "premonitório" sketch dos Monthy Python.

 

Aqui o torneio masculino é para Gentlemens e o feminino para Ladies. Todos devem jogar de branco e ter uma atitude educada e desportiva. Very Brittish. Força Neuza, Michelle e Frederico!

 

 

 

link do post texticulos, às 13:10  | comentar