Textículo (*) s. m., texto ridículo; texto pequeno. (* não existe no dicionário)
Aventureiro introvertido; Sensível idiosincratico; Conversador tranquilo; Solitário na multidão; Dedicado desregrado;
texticulos@sapo.pt
21.1.10

O nome da capital da India, Deli, a antiga, é alvo de controvérsia, várias são as possibilidades da sua origem, nesta disputa, há quem defenda a referência a um pilar como origem do nome.

 

जहिं असिवर तोडिय रिउ कवालु, णरणाहु पसिद्धउ अणंगवालु

वलभर कम्पाविउ णायरायु, माणिणियण मणसंजनीय

The ruler Anangapal is famous, he can slay his enemies with his sword.

The weight (of the Iron pillar) caused the Nagaraj to shake.

 

 

A cidade agora é Nova, mas o pilar continua firme e sem ponta de corrosão, à mais de mil e seiscentos anos.

link do post texticulos, às 14:00  | comentar

27.10.09

O tibetano Amchi Tala é médico, segura nas mãos manuscritos, preciosos, escritos desde século XII.

 

 

A tradição médica corre-lhe no sangue, os seus antepassados guardaram durante gerações o conhecimento - materia medica - de plantas, extractos e bichezas, que fazem parte da medicina tradicional tibetana.

 

 

São 800 anos de conhecimento, cultura e história naqueles braços. Devem pesar.

 

link do post texticulos, às 13:03  (1) | comentar

24.6.09

Tenho para mim que algures na história fizemos alguma aos franceses, é que aquela rapaziada não nos perdoa uma e ontem o Frederico Gil deve ter pensado porque tinha de ser ele a mais uma vez cair às mãos dum deles. Melhor sorte para a próxima!! Força!

Vem de longe esta velhacaria, "andou" por cá um baixote com cara fuínha, cuja maior proeza foi perder uma batalha perto duma vila com nome de canção, que achou o mundo não estar suficientemente louco e fez um acordo com as Chiquititas e Fernandos aqui do lado porque queriam, queriam, queriam o nosso dinheiro, dinheiro, dinheiro e ficar com os nossos portos, só para chatear os bifes. Como os fomos sabendo a conquistar outra cidade, outro comboio, sabendo o nome do jogo e que o vencedor tudo leva, desatámos a alargar as linhas nas travessas. O rei chegou a perder a coroa ao pirar-se e já no Brasil pôs a rainha a sambar. Conhecendo-me e conhecendo-os a eles direi que aquilo é gente de má índole que depois de tudo dito e feito desistiram concluíndo que se de comboio não conseguiram entrar, também nós não conseguiríamos sair. Foi há mais de duzentos anos. Queres tu um comboio novo?

A história portuguesa tem muito de musical sueco, quantas referências ao quarteto loiro tem o texto?

 

 

link do post texticulos, às 16:11  (18) | comentar


eXTReMe Tracker
 
federação