Textículo (*) s. m., texto ridículo; texto pequeno. (* não existe no dicionário)
Aventureiro introvertido; Sensível idiosincratico; Conversador tranquilo; Solitário na multidão; Dedicado desregrado;
texticulos@sapo.pt
8.5.09

Já estava sentado à tempo demais sem qualquer sinal do empregado, aliás andavam todos de tal maneira atarefados que nenhum tinha arranjado uns segundos para me dar atenção, felizmente havia com que me entreter na mesa.

 

Sentada numa outra mesa ao lado estava uma mulher tão castamente vestida quanto formal, em particular numa Sexta-feira, também ela mostrava, já, sinais de impaciência. Inclinada na cadeira enquanto lia um papel tirado da mala, desabotoou o botão da blusa junto ao fundo do pescoço deixando à mostra um coração pendurado num fio de ouro, finamente trabalhado, armando a cilada para o insidioso peito, de seguida soltou o cabelo do cárcere dum elástico e abanando a cabeça afastou a franja dos olhos, terminando num longo suspiro. Num instante mágico ela passou de gira a "boa como ò milho". E logo surgiu um empregado com postura de pavão, cobrindo todo o espaço e puxando do virtuoso dentro si perguntou "A menina, o que vai desejar?"

 

O etologista Irenäus Eibl-Eibesfeldt documentou à décadas este tipo de comportamentos em mulheres de todo o mundo, nos seus modos de atrair a atenção masculina, descobriu não haver diferenças substanciais entre raças, culturas, estrato social ou religião. O sorrir; o olhar; o gingar do corpo; a gargalhada; o lamber dos lábios e mais um sem-fim de ardis. Quando o empregado virou costas, de peito feito e sorriso na face, eu continuei à espera, ela retomou a leitura do papel e escarafunchou, uma vez, o nariz com o dedo indicador. Afinal veio só para almoçar. :)

 

 

link do post texticulos, às 17:34  | comentar

De Marta a 8 de Maio de 2009 às 17:47
E ninguem ofereceu um lenço à senhora?
:D

De texticulos a 8 de Maio de 2009 às 17:48
Eu digo-te o que lhe oferecia! :P

De Blogadinha a 8 de Maio de 2009 às 18:03
Ah pavão!... Lol

De alexandra a 8 de Maio de 2009 às 18:34
É verdade. Por vezes, são armas necessárias. Tem até a sua graça brincar com isso.

eXTReMe Tracker
 
federação