Textículo (*) s. m., texto ridículo; texto pequeno. (* não existe no dicionário)
Aventureiro introvertido; Sensível idiosincratico; Conversador tranquilo; Solitário na multidão; Dedicado desregrado;
texticulos@sapo.pt
4.5.09

Longe vão os tempos da velhinha "ponto azul", televisão a cores quando a transmissão ainda era a preto e branco, trazida aos pés do banco de avião desde o Golfo Pérsico. A mais antiga recordação que tenho da televisão é o Cão Franjinhas de longo pêlo que adorava cubos de açucar.

 

Mais tarde vieram a Pantera cor-de-rosa, o Chapi-Chapo, toda uma animação que terminava com a expressão koniec, em vez do The End de Tom & Jerry e uma série de outros.

 

Paz a sua alma. Vasco Granja, o ícone duma geração inteira como divulgador de animação.

 

 

link do post texticulos, às 18:38  | comentar

De Sayuri a 4 de Maio de 2009 às 20:00
Como acabei de escrever no blog do Pedro Ribeiro, o Vasco Granja faz parte daquele grupo de pessoas que, no nosso imaginário, são imortais!

De Marta a 4 de Maio de 2009 às 22:57
Acho que nenhum de nós vai esquecer o ar simpático e atencioso que tinha qdo nos brindava com os desenhos animados que ninguem percebia mto bem os nomes dos autores, mas que tão bem nos faziam!!!!
E tudo o que é bom "parte" um dia!!!

eXTReMe Tracker
 
federação