Textículo (*) s. m., texto ridículo; texto pequeno. (* não existe no dicionário)
Aventureiro introvertido; Sensível idiosincratico; Conversador tranquilo; Solitário na multidão; Dedicado desregrado;
texticulos@sapo.pt
25.3.09

Em época de Zézé's honoris causa, cá vai um putativo caso de cátedra.

 

Bater a bota : No reconhecível humor alemão "Den Löffel abgeben" (Entregar a colher); na malandrice sueca "Att trilla av pinnen"(Cair do pau); em dinamarquês, quase holandês "Stille træskoene"(Deixar os tamancos). Tremer como varas verdes : do que se lembraram os letões "Ka punkis us drats"(Como ranho pendurado numa corda). Quando as galinhas tiverem dentes : Em inglês, não técnico "When pigs fly"(Quando os porcos voarem); seguindo o mesmo modelo mas em bruto, em soumi(Finlandês)"Kun lehmät lentää"(Quando as vacas voarem); em russo com a mania das grandezas "Kag-da rak svist-myet"(Quando as lagostas assobiarem); os turcos com menos pompa "Balik aðaca"(Quando os peixes treparem às árvores); aqui ao lado em espanhol "Cuando las ranas crien pelo"(Quando cresça cabelo nas rãs); em francês "Quand les poules auront des dents", dizem o mesmo que nós mas com mais charrrrme. No dia de São Nunca : em esloveno "Ob svetem nikoli", que é o mesmo; em alemão "Wenn es im Sommer schneit", alguém os devia avisar para mudar de frase (Quando nevar no Verão); já em italiano "Nella settimana dei due giovedì"(Quando a semana tiver duas quinta-feiras); e no muito liberal holandês "As Pasen en Pinksteren op één dag vallen"(Quando a Páscoa e o Pentecostes forem no mesmo dia). E como tudo isto para mim é grego : raios, que não entendo mesmo o alemão, "Ich verstehe nur Bahnhof"(Para mim isso é tudo uma estação de comboios); termino com a minha favorita, do checo "Je to pro mne španelská vesnice"(Para mim isso é uma aldeia espanhola).

 

Tenho dúvidas da utilidade de tal canudo!

 

 

link do post texticulos, às 13:17  | comentar

eXTReMe Tracker
 
federação