Textículo (*) s. m., texto ridículo; texto pequeno. (* não existe no dicionário)
Aventureiro introvertido; Sensível idiosincratico; Conversador tranquilo; Solitário na multidão; Dedicado desregrado;
texticulos@sapo.pt
24.3.09

Vem de longe o cisma entre futebol e rugby. Fica aqui uma engraçada alfinetada!

 

 

O futebol, cá no burgo, mais do que o desporto é a forma de escapismo por excelência. Até o país é um rectângulo.

 

Fiquei esta semana com a convicção que a pior injustiça que grassa no rectângulo é a falta de justiça. :)

link do post texticulos, às 18:26  | comentar

De Sayuri a 24 de Março de 2009 às 21:20
Para mim, o melhor do futebol é quando não há jogo no SLB;
Para mim, o melhor do futebol já foi o Maldini Jr, e neste momento é o Balak :)

De texticulos a 24 de Março de 2009 às 22:29
No que ao futebol diz respeito, porque se corre sempre o risco de uma mulher não estar somente a falar em termos desportivos, prefiro o Steven Gerrard do Liverpool.

Em contraponto nos desportos femininos, corre-se sempre o risco de entre homens somente falarmos de desporto nos casos do lançamento do dardo e do lançamento do peso. :)

De alexandra a 25 de Março de 2009 às 10:14
Muito sexista. Como tudo o que engloba o Rugby.

De texticulos a 25 de Março de 2009 às 11:00
:)

Uma boa "bofatada" é uma forma prática e por vezes justa de explicar as implicações que a continuidade num erro podem acarretar. Há um lado positivo na coisa, pelo menos não andamos a escrever barbaridades comentado blogs alheios.

Desculpa a picardia! Estou a referir-me aos comentários que li no teu blog, antes de os apagares. Pura estupidez.

De alexandra a 25 de Março de 2009 às 11:10
Ahahah! Referia-me ao anúncio. É uma tendência das pessoas do meio se referirem dessa forma ao jogo.

Aliás, infelizmente, não conheço um único homem que saiba apreciar um jogo da modalidade no feminino.

O que é injusto e contraproducente. Uma modalidade não pode evoluir sem aprender a abraçar todos os que a amam.

Escrevo como apreciadora, está claro. É algo que me custa observar.

Quanto aos comentários no meu blogue (que se repetiram por muitos outros) são o que são. Tristes e reveladores de alguma descompensação. Só lamento terem estado disponiveis a qualquer olho durante tanto tempo. Mas, por essas alturas, bailava, alheia.

De texticulos a 25 de Março de 2009 às 11:23
Já alguém dizia que os homens apenas têem o sangue suficiente para alimentar uma cabeça de cada vez, nisso não contamos com a ajuda da gravidade. :)

Baila!! Baila!! Quem baila seus males espanta! Não é bem assim mas também serve.

eXTReMe Tracker
 
federação