Textículo (*) s. m., texto ridículo; texto pequeno. (* não existe no dicionário)
Aventureiro introvertido; Sensível idiosincratico; Conversador tranquilo; Solitário na multidão; Dedicado desregrado;
texticulos@sapo.pt
23.3.09

"...apontam para uma verdade: a sida não é apenas um problema médico; é uma questão complexa de desenvolvimento e justiça. O emprego, a distribuição de rendimentos, a disponibilidade de alimentos, a educação, a desigualdade entre os sexos, a sexualidade, a disponibilidade e a acessibilidade aos cuidados de saúde, a paz e a ordem e a estabilidade política tem de ser abordados. Dada a complexidade do problema, é imperativo que todos os diferentes sectores da sociedade e os países do mundo se unam para controlar a pandemia. Acontece com demasiada frequência sermos levados a acreditar que a triologia da abstinência-fidelidade-preservativo é uma situação milagrosa e que basta administrar esta receita para que as pessoas a ponham em prática. Longe disso.

 

Séverin Cécile Adeba(antropólogo) identifica as determinantes sociais e os factores que explicam a pandemia: a actividade sexual e algumas das suas modalidades como múltiplos parceiros e a não utilização do preservativo. Está na altura de aqueles que estão envolvidos no combate ao VIH levarem a sério a análise e as sugestões de homens que dizem que a sida não é apenas um problema médico. O VIH é uma questão de desenvolvimento e justiça; não podemos ter um sem o outro"

 

Não fui eu que escrevi foi o missionário no Ruanda e Burundi, Joseph Désiré Havyaramina, publicado hoje no DN. Não há uma bala de prata que acabe com o problema, terá de existir um consenso das várias vontades, descontando os "cães raivosos" de cada lado e sem se perder de vista as situações localizadas do continente africano, cujo olhar e soluções ocidentais não raras vezes estão complemente fora de contexto.

tags:
link do post texticulos, às 16:20  | comentar

eXTReMe Tracker
 
federação