Textículo (*) s. m., texto ridículo; texto pequeno. (* não existe no dicionário)
Aventureiro introvertido; Sensível idiosincratico; Conversador tranquilo; Solitário na multidão; Dedicado desregrado;
texticulos@sapo.pt
31.8.09

É uma aldeia junto duma cidade cuja praia tem fama e outrora muito glamour; é uma junta de freguesia que o médico visita 2 vezes por semana; é um lugar que tem saneamento básico desde que um colunável ex-PM na altura concorrendo à câmara pediu que rezassem pela sua vitória.

Neste lugar perdido as gentes carregam nos ossos a humidade dos arrozais, noutros tempos dizia-se que apagavam os fogos antes mesmo dos bombeiros chegarem, de lá saíram honestos trabalhadores e empresários, doutos cientistas e muitos emigrantes, que voltam à Terra no fim-de-semana das festas à mesa com a família e os amigos.

 

É uma aldeia pequena em que ontem a procissão foi disputada homem-a-homem pelos candidatos camarários. Uma pulhice!

 

 

link do post texticulos, às 15:29  | comentar

De Sayuri a 31 de Agosto de 2009 às 22:07
Gostei desse ultimo parágrafo a tirar o tapete a uma bela descrição de uma aldeia...

De texticulos a 1 de Setembro de 2009 às 10:14
Obrigado, apenas porque nesta como noutras aldeias o povo merece mais respeito.

De Nojita a 1 de Setembro de 2009 às 18:18
A politica onde toca estraga... ou melhor os pseudo-politicos que deviam ser homens do povo... sim sem dúvida que deveria de haver mais respeito!

eXTReMe Tracker
 
federação