Textículo (*) s. m., texto ridículo; texto pequeno. (* não existe no dicionário)
Aventureiro introvertido; Sensível idiosincratico; Conversador tranquilo; Solitário na multidão; Dedicado desregrado;
texticulos@sapo.pt
24.7.09

Li no outro dia um texto interessante sobre o papel do vinho sobre uma relação amorosa, desde a escolha, à prova e a bebe-lo.

 

Como a cerimónia do chá no Japão a escolha e a apreciação da cor, cheiro e sabor do néctar constitui um acto de entrega ao outro tão determinante como consumi-lo e partilhá-lo.

 

E recordei que marquei o final dum envolvimento de forma pouco inocente com a escolha da pior zurrapa da lista, ao jantar, no dia em que dei por terminada a entrega à relação e penúltima que estivemos juntos.

 

 

link do post texticulos, às 13:25  | comentar

De alexandra a 24 de Julho de 2009 às 14:05
Mordaz...

A escolha passou despercebida?

De texticulos a 24 de Julho de 2009 às 14:17
Não faço ideia! Vocês mulheres tem uma perspicacia quase insondável. Talvez não.

De Blogadinha a 24 de Julho de 2009 às 16:28
Marcar o fim num penúltimo encontro é gostinho amargo...
Beijo no copo e que te escorra pela garganta:

"Os vinhos são como os homens: com o tempo, os maus azedam e os bons apuram." Cícero

Meia verdade ou verdade e meia...? :))

De texticulos a 24 de Julho de 2009 às 16:38
Copo cheio! :P

De Blogadinha a 26 de Julho de 2009 às 18:19
Malvado e bêbedo... canta comigo:

http://blogadinhadosvirtuais.blogs.sapo.pt/72356.html

Isto 'tá bonito, 'tá...
Lol

De Nojita a 4 de Agosto de 2009 às 15:07
É extraordinário como as escolhas são feitas duma forma tão inconsciente! Graças a Deus não percebo nada de vinho, deixo as escolhas para os entendidos!
A resposta habitual a "Tinto ou branco?" é quase sempre (dependendo do grau de confiança): "Cheio"

eXTReMe Tracker
 
federação